Envelhecendo…

foto Creative Commons

Você nem percebe sua vida envelhecendo… ontem tinha 20, hoje 40. Já falei aqui sobre o quão é importante aproveitar o tempo que temos. Viver cada minuto. Dou esse conselho também porque não fui sempre assim. Minha ansiedade fora do normal me roubou vários anos (isso mesmo) de aproveitamento da vida. Sem contar que causou diversos problemas de saúde. Mas nunca é tarde para começar de novo, não é mesmo?

Ontem

Tenho 47 anos. Comecei a trabalhar aos 16. Atualmente, estou entrando na menopausa. E fui aquela pessoa cheia de regras, principalmente em relação à idade. Me impus uma série de limitações. Mas Deus sempre tem um plano na nossa vida. Me converti em 2006 (36 anos). Achava que só aqueles que nasceram na graça (cristãos desde pequenos) ‘iriam para o céu’. Fui fazer faculdade de teologia em 2011 (41 anos). Achava que faculdade tem ‘idade’ para ser feita. Minha primeira viagem internacional foi em 2012 (42 anos). Achava que jamais isso iria acontecer na minha vida. Aí veio a depressão (falo mais dela aqui), e mudou mais ainda. Criei este blog do zero, só com ajuda da internet e do maridão (que também não entende nada de TI, mas ficou ao meu lado o tempo todo e deu preciosas dicas) aos 46 anos. Jamais imaginei que seria capaz de tal proeza.

logo do blog

Mas nem tudo são conquistas. Tenho condropatia no joelho (desgaste da cartilagem) e tive que aposentar os saltos altos. Minha resistência física não é mais aquela dos 20 anos, mesmo fazendo exercício e mudando a alimentação, pois desenvolvi hérnia de disco. Há cabelos brancos, rugas, e a pele já está meio ‘murchinha’ quando se olha de perto. Uso óculos para ler, escrever e trabalhar.

Menopausa? Para mim, não é um problema. Nunca quis ter filhos, e como menstruar foi um tormento, a mudança de fase chega a ser um alívio. Os calores? Muitos, minha temperatura é uma montanha-russa de quente e frio. É uma fase, vai passar. Claro que tomei algumas precauções há alguns anos. Comecei a tomar leite, para os ossos. Fiz um tratamento para o cabelo, pois temia que ele ficasse fraco e caísse muito. Inseri alguns alimentos importantes para essa fase da vida. Não quis tomar hormônios, para não engordar e também correr risco de desenvolver um câncer, pois há histórico na minha família.

Hoje

Não me importo de ver as rugas sob os olhos, ou no canto dos lábios. Não me importo se dependo de um sutiã melhor para os seios já meio caidinhos. Não me importo com as estrias. A barriguinha me incomoda um pouco… Não me importo com uma série de coisas bobas, que me magoavam ou me irritavam quando era mais nova.

Me importo em curtir um doce se tenho vontade, em dar conselhos aos mais novos, caso me peçam. Me importo em passar adiante minha experiência de vida, mesmo a parte ruim. Me importo em compartilhar meus gostos musicais antigos. Me importo em ficar mais tempo com meu marido, com a minha mãe, em cuidar das minhas plantas, que são seres vivos e dependem de mim.

Claro que cuido da minha aparência, mas sem neurose. Estou envelhecendo, e isso é lindo! Perdi uma amiga para o câncer no seio aos 30 anos. Vi a filha de uma conhecida, com 08 anos, ir embora por conta de leucemia. Observei várias pessoas famosas morrerem jovens, por motivos fúteis. E eu ainda estou aqui! Deus tem me dado alegrias e novidades, para contar. E tem me dado tristezas e dissabores, para ensinar. Quero viver muito ainda, realizar muitas coisas, tenho tantos planos…

Não se deixe abater pela chegada da idade. Renove-se! Aproveite o que a maturidade tem de bom. Guarde as boas lembranças da juventude, e faça novas lembranças da velhice.

Provérbios 16:31 – O cabelo grisalho é uma coroa de esplendor, e obtém-se mediante uma vida justa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *