Gatos: vamos falar sobre eles?

gatos preto e branco
desenho Creative Commons

Quando se toca no assunto ‘gatos’, há três possíveis respostas:

1) amo

2) detesto

3) gosto, mas prefiro cachorro

Por que essa aversão, ou medo, ou ojeriza ao pobre bichano? Creio que há diversas explicações. Vamos fazer um comparativo:

Cachorro                                                  Gato

Vem quando nós o chamamos               Vem quando quer

Come tudo que dermos                           Come o que quer

Fica onde você manda                             Manda você sair pra ficar no seu lugar

Dorme a noite toda                                  Passa a noite acordado e não deixa você dormir

Companheiro e dependente                   Independente (às vezes…)

As comparações acima são um pouco teóricas, e dão fama de egoísta e interesseiro ao já mal falado felino. Mas não é bem assim.

gato amarelo
o Folgado, do meu enteado

Da mesma forma que o cachorro, cada gato tem uma personalidade diferente. Há realmente os mais ‘nem aí para você’, mas há também os companheiros, carinhosos, obedientes. Tive uma gata que ficava comigo o tempo todo, inclusive quando eu estava doente (deitava na ponta da cama). Não importava o que eu estivesse fazendo, lá estava ela ao meu lado, fiscalizando. Não subia em mesa, não roubava comida da pia, não quebrava nada, e brincava bastante. Foi para o céu dos gatinhos. Também tive os que destruíam o papel higiênico, desarrumavam a cama…

gato peludo
essa lindeza…
gato rajado
… e esse soninho, são da minha amiga Helena

Convivi com animais a vida toda. Desde pequena, minha mãe me ensinou a amá-los e respeitá-los. Lembro dela pegando os abandonados na rua e trazendo para casa, preparando remédios caseiros, dando mamadeira para os filhotinhos. Fora que ela consegue domar qualquer um, tem um jeito incrível.

Mas sempre preferi os gatos. Adoro essa independência, de quem simplesmente sabe aproveitar a vida. As pessoas costumam não gostar justamente por conta dessa individualidade. Tudo é uma questão de visão, pois eles não precisam de muito para viver bem: boa ração, carinho, higiene e um cantinho pra dormir, é tudo. Não esqueça das vacinas, também é necessário.

essa aí tá meio tímida…
gata no vaso
já essa está repousando no vaso… tadinha da planta

Gatos são seres especiais. Capazes das brincadeiras mais incríveis, das posições mais estranhas, das reações mais engraçadas. Dormem 2/3 do dia, e quando estão acordados, passam uma boa parte desse tempo lavando-se. Formam laços de amizade com outros gatos, e têm ótima memória. Um gato pode emitir mais de 60 miados diferentes para expressar seus pensamentos. Adoram carinho, e retribuem ronronando na nossa orelha. E são fãs de brincadeiras, caixas e sacolas.

gata preta e branca
eu e Petusquinha, da minha mãe
gata siamesa
Sofia (in memoriam)

Tá pensando em adotar um bichano? Eu recomendo. Já tem um? Que ótimo! Faça um carinho nele e receba aquele olhar manhoso que só um felino pode te dar. 

 

Provérbios 12:10 – O justo olha pela vida dos seus animais, mas as misericórdias dos ímpios são cruéis.

Este post teve a preciosa colaboração do Nathan e da Helena, que cederam fotos dos seus bichinhos, e da Thainá, que procurou gatos por aí para fotografar.

2 thoughts on “Gatos: vamos falar sobre eles?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *